Partido Alto (Composição: Chico Buarque/1972) Intérprete: Cassia Eller

Partido Alto (Composição: Chico Buarque/1972) Intérprete: Cassia Eller

Homenagem ao samba de raiz do Rio de Janeiro, Partido Alto foi composta por Chico Buarque em 1972, em plena ditadura. Cheia de ironias e indiretas a música sofreu censura e teve dois termos vetados, a palavra “titica” teve que ser substituída por “coisica”, e “brasileiro” substituído por “batuqueiro”, o que já expressa sua importância histórica e política. Sua letra é uma brincadeira com a capacidade do povo brasileiro rir de si mesmo, conseguir ainda ser alegre em suas adversidades.

Na voz de Cássia Eller, que apresentou uma versão da música em seu Acústico MTV, em 2001, a música ganhou em frescor e juventude. Foi como se renascesse dos anos de chumbo para um Brasil, já mais moderno, com mais democracia, mas no qual aos brasileiros ainda restava rir de suas desgraças.

Hoje, 19 anos depois da gravação de Cássia Eller, esta continua sendo uma irônica realidade. Notem que o brasileiro da música é do Rio de Janeiro. Do Rio sofrido e desgovernado por milícias, quadrilhas e suspeitos guardiões.

Partido Alto
(Composição: Chico Buarque/1972)
Intérprete: Cassia Eller

Deus é um cara gozador
Adora brincadeira
Pois pra me jogar no mundo
Tinha o mundo inteiro
Mas achou muito engraçado me botar cabreiro
Na barriga da miséria
Nasci brasileiro
Eu sou do Rio de Janeiro

Diz que deu
Diz que dá
Diz que Deus dará
Não vou duvidar, ó nega
E se Deus não dá
Como é que vai ficar, ó nega?
“à Deus dará”, “à Deus dará”

Diz que deu
Diz que dá
Diz que Deus dará
Não vou duvidar, ó nega
E se Deus negar
Eu vou me indignar e chega
Deus dará, Deus dará

Jesus Cristo ainda me paga, um dia ainda me explica
Como é que pôs no mundo essa pobre titica
Vou correr o mundo afora, dar uma canjica
Que é pra ver se alguém se embala ao ronco da cuíca
Aquele abraço pra quem fica, meu irmão

Deu, dá, dará
Não vou duvidar, ó nega
E se Deus negar
Como é que vai ficar, ó nega?
“à Deus dará”, “à Deus dará”
Diz que deu
Diz que dá
Diz que Deus dará
Não vou duvidar, ó nega
E se Deus negar,
Eu vou me indignar e chega
Deus dará
Deus dará

Deus me deu mãos de veludo pra fazer carícia
Deus me deu muitas saudades e muita preguiça
Deus me deu pernas compridas e muita malícia
Pra correr atrás de bola e fugir da polícia
Um dia ainda sou notícia (Se liga aí,hein)

Dará
Não vou duvidar, ó nega
E se Deus não dá
Como é que vai ficar, ó nega?
“à Deus dará”, “á Deus dará”
Diz que deu
Diz que dá
Diz que Deus dará
Não vou duvidar, ó nega
E se Deus negar
Eu vou me indignar e chega
Deus dará
Deus dará

Deus me fez um cara fraco, desdentado e feio
Pele e osso simplesmente, quase sem recheio
Mas se alguém me desafia e bota a mãe no meio
Eu dou porrada à 3×4 e nem me despenteio
Porque eu já tô de saco cheio

Fonte: Centro de Memória Sindical

No Comments

Leave a Comment

Your email address will not be published.